Home / Aprenda / Diabetes: tudo o que você precisa saber sobre o problema!

Diabetes: tudo o que você precisa saber sobre o problema!

E de uma hora para outra o seu corpo parece não estar funcionando da maneira como era…

Fome excessiva, sede excessiva, mudanças repentinas de humor, perda de peso, formigamentos…

E tudo isso acompanhado de uma assustadora incerteza de pensar nas várias possibilidades do que pode estar acontecendo, de que uma doença pode estar tomando conta de seu organismo.

Você já parou para pensar nas causas?

Pois é, esses entre outros sintomas caracterizam a diabetes, uma doença que ainda do século XXI, assusta e traz informações desencontradas que podem causar temor e dificuldades de aceitação entre aqueles que convivem com a patologia.

Apesar de ser uma doença que merece todo cuidado e atenção, a diabetes pode sim ser controlada de forma a proporcionar a seu portador uma vida de saúde e qualidade, com a diminuição do desconforto e complicações.

E se você é diabético ou conhece alguém que seja, acompanhe o texto e entenda um pouco mais sobre o problema.

Diabetes o que é?

O diabetes possui mais de uma causa e mais de um tratamento, e em algumas situações pode até estar associada a hábitos não saudáveis vividos ao longo da vida.

Ela se caracteriza pela deficiência de produção de insulina pelo pâncreas e isso impossibilita a glicose de penetrar nas células do corpo o que causa um acúmulo de açúcar no sangue.

Outra forma da diabetes é quando o corpo não reconhece a insulina e passa a rejeitá-la e isso também causa o diabetes.

Tipos de diabetes:

A diabetes pode ser dividida em três categorias que possuem causas e tratamentos completamente distintos, observe:

Diabetes tipo 1 –  nesse tipo da doença o pâncreas por um defeito no sistema imunológico não é capaz de produzir insulina e o organismo começa a entender o hormônio como um corpo estranho e dessa maneira toda vez que o organismo tenta produzi-la, ela é atacada pelo seu próprio corpo.

O resultado é que a glicose não chega na célula e a energia que seu organismo precisa não é promovida corretamente.

Diabetes tipo 2 é o tipo mais comum do problema e afeta cerca de 90% dos pacientes que possuem a doença, ela acontece pela resistência do corpo em relação a insulina ou pela sua produção insuficiente para manter normais os níveis de glicose.

Essa inconstância na produção do hormônio da insulina, afeta a distribuição de glicose nas células, o que causa danos ao funcionamento do organismo.

A diabetes tipo 2 é silenciosa e em algumas vezes o paciente pode conviver com a doença por anos a fio sem que ela seja percebida.

Diabetes gestacional –  esse tipo ainda não é completamente compreendido quanto ao seu surgimento, nele a gestante desenvolve uma resistência à insulina, assim a doença pode ou não permanecer na paciente após o parto.

Nos casos de gravidez com diabetes gestacional os cuidados com a mamãe e o bebê devem ser redobrados para garantir a saúde e integridade de ambos.

Os principais sintomas:

Não é simples diagnosticar a diabetes apenas pelos sintomas, pois pode confundir-se com outras patologias. Por esse motivo são necessários exames de glicemia para dessa maneira ter um diagnóstico correto.

Entre os sintomas mais comuns nos três tipos de diabetes estão:

  • Fome anormal.
  • Sede anormal.
  • Mudanças de humor constantes.
  • Vontade de urinar constante.
  • Perda de peso acentuada.
  • Náuseas.
  • Formigamento.
  • Forte fadiga.
  • Alterações visuais.
  • Problemas na cicatrização de ferimentos.

No diabetes tipo 1 os sintomas são mais rápidos e evidentes, no tipo 2 aparecem de maneira mais lenta e isso pode causar grandes danos ao longo do tempo.

E quais são as causas da diabetes?

A diabetes não possui uma causa específica e pode estar relacionada a fatores de risco.

Pode-se citar como principal a alimentação inadequada rica em carboidratos simples e gorduras que elevam a glicemia que quando consumida pelo organismo rapidamente pode provocar reações.

E quando a alimentação inadequada está em conjunto com o sedentarismo os riscos podem ser ainda maiores.

Outro fator muito importante para o aparecimento é o emocional, altos níveis de cortisol no sangue, substância que se eleva quando a pessoa passa por estresse pode causar o aumento de peso e os riscos de desenvolver a diabetes.

Como tratar e prevenir a diabetes:

Perceba, não é tão complicado, comece retirando da sua vida tudo que traz estresse e negatividade, mude o foco de suas prioridades, viva um dia de cada vez e priorize você e a sua saúde, lembre-se de nada adianta uma vida afortunada e confortável, se você não pode aproveitá-la!

E então adquira hábitos saudáveis…

Cuide da sua alimentação e da maneira como você nutre o seu corpo, coma percebendo a comida e os benefícios que ela promove a você, entenda, não é uma dieta radical que irá ajudar para o diabetes ficar controlado, mas a conscientização das necessidades do seu corpo para se manter saudável.

E as atividades físicas?

Reserve um espaço no seu dia a dia para elas, além de fortalecer o corpo elas aliviam o estresse e aumentam a produção de substâncias que promovem o bem-estar e o conforto físico e mental.

Aprenda a ter mais saúde com os Movimentos inteligentes, eles te ajudarão a ter uma vida mais saudável e feliz, abaixo desse texto você verá uma janela verde, onde pode clicar e inserir seu e-mail.

E por fim, não espere uma vida toda para entender o quão importante é a sua vida e a sua saúde, tome a decisão de ser agente de autocura imediata e previna ou amenize os problemas causados pela Diabetes.

Você pode melhorar a sua vida! Experimente!

Sobre Kelly Lemos

Veja também

4 atitudes incríveis que servem para aliviar a dor crônica

Joana no auge dos seus 40 anos, sentada em um banco de praça observa um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Aprenda a ALIVIAR 80 a 100% da DOR CRÔNICA na COLUNA e ARTICULAÇÕES em Apenas 8 Semanas.

(Sem Remédios, Sem Cirurgias e Sem Sair de Casa)

envelope