Home / Alerta / Diverticulite: o que é e o que pode ajudar?

Diverticulite: o que é e o que pode ajudar?

Olá, tudo bem queridos? Aqui é Kelly Lemos do Movimento Inteligente e hoje quero falar sobre como o corpo humano é uma das formações mais perfeitas e complexas do universo.

Desde a sua concepção, já é possível entender o quanto emoções e sentimentos estão diretamente ligados ao seu bom funcionamento.

Afinal, qual grávida nunca ouviu “Não fique nervosa, pois isso não faz bem ao bebê”.

Cada órgão do seu corpo desempenha uma ou mais funções importantes.

Portanto, várias emoções influenciam de maneira positiva ou negativa os seus órgãos, podendo até deixá-los doentes.

O humor, por exemplo, tem ligação direta com o intestino.

Quando se fala em intestino é possível citar ainda sentimentos de alegria, vitalidade e disposição, todos eles estão ligados a esse órgão.

Médicos e especialistas no assunto consideram o intestino como o “segundo cérebro”; E algumas pesquisas apontam que grande parte das defesas imunológicas e hormônios são produzidos nele.

Já foi comprovado que 80% da capacidade imunológica estão localizadas na mucosa intestinal, ou seja, toda a nossa defesa e vitalidade esta ligada ao bom funcionamento do intestinal.

Outra informação relevante é que 90% da serotonina é produzida no intestino, assim é possível concluir que, tristeza e depressão estão relacionadas a problemas intestinais.

O mau funcionamento do intestino pode trazer doenças com sérias consequências ao organismo, uma delas é a Diverticulite.

O que é a diverticulite?

Diverticulite é uma inflamação caracterizada por pequenas bolsas ou quistos, localizados na parede interna do intestino, os divertículos, que ficam infectados ou inflamados.

Os divertículos podem ser formados em qualquer parte do trato digestivo, no entanto, são encontrados mais comumente no intestino grosso.

É bastante comum após os 40 anos de idade que uma pessoa apresente divertículos, eles geralmente são inofensivos, e muitas pessoas nunca chegam a saber que os tem no intestino, no entanto, quando desencadeiam algum problema de saúde podem trazer grande incômodo.

O que causa a diverticulite?

Não se sabe exatamente como as bolsas ou os quistos se formam, mas é possível perceber que uma das possíveis causas é a pouca ingestão de fibras.

A deficiência de fibra no organismo causa a constipação intestinal e o endurecimento das fezes, o que demanda muito esforço para evacuar, aumentando a pressão no cólon, todo esse processo pode formar os quistos.

A diverticulite é causada por pedaços de fezes presas nos quistos; Isso pode desencadear infecção ou inflamação.

Antigamente acreditavam-se que nozes e sementes tivessem ligação com essa doença, porém, essa teoria já foi descartada.

Geralmente as pessoas que sofrem de diverticulite não apresentam sintomas, mas podem apresentar inchaço e cólicas, em casos raros constatam sangue nas fezes.

Contudo em situações avançadas da doença, alguns sintomas podem se manifestar, são eles;

  • Sensibilidade, geralmente na parte inferior esquerda do abdômen
  • Inchaço ou gases
  • Febre e calafrios
  • Náusea e vômito
  • Falta de fome

Não é raro que a pessoa descubra os divertículos no intestino durante uma consulta de rotina, uma vez que eles não apresentam sintomas.  Contudo a doença pode ser diagnostica através de uma crise de dor abdominal.

Tratamentos para diverticulite

Tratamento Convencional –  O tratamento através do médico e medicamentos, vão depender da gravidade da doença.

Algumas pessoas precisam ser internadas, mas normalmente o tratamento pode ser feito em casa, sob os cuidados e orientações médicas.

Quando existem complicações, é necessária a internação hospitalar ou quando há riscos de outros problemas relacionados a doença como, por exemplo, a obstrução intestinal.

Em casos extremos, a cirurgia é necessária, e pode acontecer de duas maneiras:

  1. A ressecção primária do intestino
  2. A ressecção intestinal via colostomia.

Tratamento natural – Você pode através do poder da natureza ter o apoio de um tratamento complementar ou até mesmo como forma de prevenir doenças intestinais.

Para combater a diverticulite e acalmar o intestino, pode-se fazer uso de chás digestivos, que são ricos em fotoquímicos, e exercem a função de antioxidantes e anti-inflamatórios.

Eles auxiliam na recuperação da flora intestinal e previnem aparecimento de crises.

Ingerir uma grande quantidade de fibras é muito importante na prevenção da diverticulite, elas facilitam a passagem das fezes pelo intestino, e não permite que elas se acumulem e causem inflamação.

Atuar com os Movimentos Inteligentes é outra boa saída, já que os movimentos ajudam a boa movimentação do corpo.

Veja este vídeo que é indicado para dores ciáticas, mas que também ajudará na questão dos movimentos intestinais.

Prevenir é o melhor remédio

Melhor mesmo do que qualquer remédio que possa ser utilizado, é adquirir hábitos saudáveis que previnam a diverticulite, mesmo que você tenha os divertículos no trato intestinal.

A seguir dicas para ajudá-lo a manter o intestino regulado e prevenir inflamações:

  • Dê preferência a alimentos crus, assim você evita que as fibras e nutrientes se percam durante o cozimento.
  • Beba pelo menos 2 litros de água por dia, isso irá facilitar a passagem das fezes pelo intestino, sem que fiquem muito ressecadas; Quando ficam muito endurecidas, podem acumular nos divertículos e causar desenvolvimento de bactérias.
  • Pratique movimentos inteligentes regularmente, isso fará com que os movimentos intestinais mantenham seu ritmo normal.
  • Evite o uso de laxantes durante uma crise, pois ele estimula o funcionamento do intestino, podendo causar dor e desconforto.

Como podemos observar a diverticulite tem várias possibilidades de tratamento, e a prevenção pode fazer com que os sintomas praticamente desapareçam.

O importante mesmo é entender seu corpo e praticar a medicina alternativa!

Sempre é bom lembrar que doenças aparecem sempre que há um desequilíbrio no corpo e na mente. Portanto, pare e observe quais os fatores que estão te adoecendo.

Trate o seu emocional para ter uma melhor qualidade de vida. Concentre-se no que sente, volte-se para o seu interior e entenda quais pontos precisam se reequilibrar para voltar a ter uma saúde de ferro!

Você pode fazer isso através da autoanálise.

Por fim, lembre-se: a sua saúde é mais duradoura quando vêm de dentro, quando está consolidada no seu interior, pensamentos e atitudes positivas, trazem resultados positivos para sua vida!

Conheça-se mais e mantenha-se saudável e feliz! Comece agora mesmo com os Movimentos Inteligentes e mude de vida, tenha mais saúde e vigor!

Sobre Kelly Lemos

Veja também

Oxycotin: um tóxico para sua dor crônica!

Você já parou para pensar nos medicamentos alopatas que você toma para sua dor crônica? …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Aprenda a ALIVIAR 80 a 100% da DOR CRÔNICA na COLUNA e ARTICULAÇÕES em Apenas 8 Semanas.

(Sem Remédios, Sem Cirurgias e Sem Sair de Casa)

envelope