Home / Dores / Lesão do nervo radial – Veja o que fazer para ajudar de verdade!

Lesão do nervo radial – Veja o que fazer para ajudar de verdade!

Você usa seus braços para tudo certo?

Até para coisas que você nem imagina… como por exemplo, gesticulando como forma de completar a sua fala.

Usa para expressar ansiedade ou como uma forma de extravasar nervosismo, mexendo em um objeto, por exemplo. Sem contar em suas funções biológicas claro.

E só se dá conta do quanto os braços são importantes, se não puder utilizá-lo nas suas atividades diárias. Não é mesmo?

E agora imagine lesionar um nervo do braço… mais exatamente o nervo radial.

Você já ouviu falar desta lesão?

Nos últimos anos a medicina reconheceu a importância deste tipo de lesão. E hoje você conhecerá um pouco mais sobre essa patologia!

Acompanhe!

 Nervo Radial

 Esse nervo é o mais importante ramo terminal no plexo braquial e é o responsável pela sensibilidade do braço, antebraço e mão (na extensão e supinação).

Ele abastece a parte posterior do braço.

O nervo radial e suas ramificações organizam a inervação motora e os músculos extensores e extrínsecos do punho e da mão.

É também o responsável por fornecer inervação sensorial para a maior parte do dorso da mão.

O nervo radial está dividido em:

  • Ramo profundo: Nervo interósseo posterior
  • Ramo superficial: Nervo do dorso da mão

Lesão no nervo radial

Nos últimos anos os números de lesões traumáticas do nervo radial aumentaram significativamente. Isso se dá por causa do aumento de acidentes em atividades cotidianas.

Além disso, a gravidade das lesões também está maior.

Normalmente as lesões atingem pessoas jovens no vigor da sua capacidade laborativa o que acarreta transtornos físicos, psicoemocionais e econômicos. E por isso se torna cada vez mais necessário conhecer essa patologia.

As lesões no nervo radial podem ser causadas por:

dor

  • Traumatismo direto: Lacerações, ferimento por arma de fogo, ou objetos penetrantes, queimaduras, quedas, etc.
  • Traumatismo indireto: Um exemplo de traumatismo indireto é o fragmento de uma fratura atingir o nervo e lesioná-lo.

Pode acontecer efeito retardado quanto à lesão do nervo radial, ou seja, um traumatismo pode afetar o nervo após o acidente.

Diagnóstico

Geralmente se diagnostica a lesão de forma clínica com a identificação das distribuições motoras e sensitivas.

Pela força gravitacional o cotovelo permanece distendido e o tríceps paralisado.

O exame que identifica a lesão no nervo radial consiste em manter o braço na horizontal e o antebraço pendente, onde o paciente tenta distender o cotovelo, mantendo toda a extremidade apoiada em uma superfície plana.

A incidência de paralisa nervo radial é de 70% nas fraturas do úmero e 30% nas de rádio.

Os sintomas motores e sensitivos dependem muito do nível de gravidade da lesão e do grau do traumatismo.

– Quando se dá a interrupção do nervo radial desde as axilas, os nervos extensores e supinadores do antebraço ficam anestesiados.

– Quando se trata de uma lesão além do sulco espinhal é preservada a sensibilidade das costas do braço e antebraço.

Quando a lesão radial é ao longo do nervo supinador e o primeiro radial externo, a área autônoma da mão é toda afetada.

Tratando a lesão radial

Após a descoberta da lesão, é necessário começar o tratamento imediatamente.

O tratamento adequado será de acordo com grau de sofrimento axonal em conjunto com o local do ferimento.

A recuperação é geralmente lenta e gradual, e depende da regeneração do nervo radial lesionado. Os axônios que compõem o nervo se recuperam em média 1mm ao dia, sendo portanto, possível se calcular o prazo de recuperação de acordo com o tamanho da lesão e assim acompanhar a progressão do tratamento.

São utilizadas agulhas para testar onde o paciente já sente a picada e entender onde os axônios estão crescendo.

O tratamento radial pode ser iniciado com o tratamento fisioterápico.

O tratamento é proposto em todas as fazes de reabilitação do nervo radial.

Cada lesão se distingue em:

  • Aguda
  • Subaguda
  • Crônica

A ordem do tratamento deve ser a seguinte:

  1. Massoterapia – Ajuda na melhora da nutrição das partes afetadas
  2. Movimento Inteligente – método criado por mim: Fazendo com que o paciente pense em cada movimento executado e sinta prazer em vez de dor. Gerando uma melhora e enervação do músculo, ao começar com os exercícios ativos, juntamente com fortalecimento e coordenação motora.

Enfim, o tratamento fisioterápico traz muito benefícios aos pacientes que sofrem com a lesão radial. Portanto, cuide-se e pratique Movimentos Inteligentes. Só assim você irá conseguir focar imediatamente com resultados positivos para a sua recuperação.

É muito importante em toda a fase de recuperação que o paciente se empenhe em se curar, uma vez que estímulos são melhores assimilados quando se pensa e se age de maneira positiva, além de quê, quando se age de maneira positiva, o cérebro libera substâncias que ajudam na recuperação corporal do paciente.

Sendo assim, concentre-se, se esforce e conseguirá atingir seus objetivos e recuperar todos os seus movimentos.

VEJA ESTE VÍDEO:

Sobre Kelly Lemos

Veja também

DOR

Quais são as doenças que mais causam dores

Você já esteve tão doente ao ponto de achar que não suportaria a dor que …

2 comentários

  1. Olá, boa tarde. Tive uma fratura grave de úmero entre o cotovelo e o ombro, com lesão no nervo radial. Fazem 5 meses que sofri essa lesão. Estou tomando 03 medicamentos (Etna, Pregabalina e Cewin), além de fazer fisioterapia. Tive pouca melhora, tenho a sensibilidade em todo o braço e dedos normalmente, mas realmente é muito difícil levantar a mão e os dedos. Meu médico diz que tudo indica que vou melhorar, mas na prática não tem sido fácil. Você conhece algum exemplo prático de alguém que tenha sofrido esse trauma e como foi a recuperação da pessoa? Vou deixar meu e-mail. Obrigado.

    • Gustavo, tudo bem? Temos casos de pessoas que deixaram de fazer cirurgia porque conseguiram curar as dores com os Movimentos Inteligentes. Recomendo a você fazer parte do Movimento Inteligente e conseguirá vencer os incômodos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *