Home / Dores / Lesão na medula espinhal

Lesão na medula espinhal

Você alguma vez já parou para pensar em para que serve a medula espinhal?

Qual a sua função no corpo humano?

Qual sua importância para uma vida normal?

A medula espinhal é a responsável por transmitir sinais nervosos do cérebro para o resto do corpo. A corrente transmitida pode ser de sensibilidade táctil, dolorosa, térmica ou sinestésica.

E se houvesse uma lesão na sua medula espinhal?

Você sabe quais seriam os impactos na sua vida?

Acompanhe o texto e saiba tudo sobre Lesão na medula espinhal.

Causas de lesão na medula espinhal

 Segundo a Organização Mundial de Saúde, cerca de 500 mil pessoas sofrem algum tipo de lesão na medula espinhal todos os anos.

A lesão medular se divide em três categorias:

  • Congênitas: É caracterizada pela má formação e se dá entre a 3° e 4° semana da gestação, ela provoca uma falha no fechamento do tubo neural.

Assim a região lombar fica exposta causando a lesão na medula espinhal.

  • Lesão medular não traumática: Pode ser gerada por vários fatores como, por exemplo, um tumor que comprime a medula ou as regiões em torno dela.

 Outras causas são:

– Acidentes vasculares;

– Hérnia de disco;

– Deformidade na coluna vertebral

Lesão medular traumática: É caracterizada por um trauma ou fratura de uma ou mais vértebras da coluna vertebral atingindo a medula espinhal.

Cerca de 90% dos casos de lesão na medula espinhal são traumáticas, as principais causas são:

-Acidentes automobilísticos

-Mergulhos

-Ferimentos com armas brancas

-Ferimentos com arma de fogo

– Quedas de altura

Principais sintomas de lesão na medula espinhal

 Os sintomas de uma lesão na medula espinhal podem variar de acordo com a localização e diante a gravidade da lesão.

Uma lesão completa, resulta na perda total da sensibilidade e da capacidade de movimentos, logo abaixo do nível da lesão.

Se a lesão acontecer acima do pescoço, pode inclusive comprometer a capacidade de respirar, fazendo com que o paciente tenha que utilizar um ventilador mecânico para sobreviver.

Outras alterações podem acompanhar lesão da medula espinhal e incluem:

Dor ou pressão no pescoço

– Dor na cabeça ou no dorso

– Equimose e edemas significativos onde ocorreu a lesão

As lesões ocorridas de um lado da medula espinhal ou na zona central produzem os mesmos sintomas que são:

Fraqueza ou paralisia dos braços

– Fraqueza ou paralisia das pernas

– Fraqueza ou paralisia de um lado do corpo

Se o paciente ficar inconsciente no momento do trauma, o grau da lesão neurológica ficará difícil de ser avaliada.

O diagnóstico é feito através de radiografias e tomografias computadorizadas e também pela ressonância magnética.

Se o paciente estiver lúcido, deve-se perguntar se sente dores no pescoço e se sente as pernas e consegue movimentá-las.

Para evitar complicações diante de um possível caso de lesão traumática ou não traumáticas na medula espinhal, é utilizado um colar cervical para manter o pescoço imóvel, até que todos os exames descartem quaisquer possibilidades de problemas maiores.

As lesões medulares completas são diagnosticadas quando ocorre a perda total do controle motor.

As lesões medulares incompletas causam alterações variáveis de sensibilidade, de fraqueza muscular ou de paralisia, tudo vai depender de onde ocorreu a lesão.

Tratamento

Logo após o diagnóstico da lesão, geralmente são administrados corticosteroides para diminuir o edema que envolve a medula espinhal, porém a eficácia desse procedimento ainda é questionada quanto a sua eficácia.

A maior parte dos tratamentos disponíveis para as lesões na medula espinhal envolve uma abordagem de vigilância.

Nos indivíduos com lesões graves é bastante provável que fiquem sequelas, assim o tratamento consiste em oferecer cuidados de suporte e ajudar o indivíduo entender e aprender novas aptidões e estratégias para lidar com o problema.

Às vezes existe a necessidade de intervenção cirúrgica, isso ocorre quando é preciso estabilizar uma lesão na estrutura óssea ou então remover um coágulo de sangue.

As áreas que normalmente são investigadas incluem:

– Arrefecimento da temperatura do corpo ou dos tecidos próximos a medula espinhal

– Transplante de células nervosas

– Fatores de crescimento que estimulem a regeneração das células nervosas a partir de Movimentos Inteligentes.

– Estimulação elétrica.

Acredito que as células estaminais são uma opção promissora para ajudar as células nervosas a se regenerar e recuperar alguma de suas funções neurológicas que foram perdidas e podem ser estimuladas a partir dos Movimentos Inteligentes. Se houver paralisia tanto temporária como permanente, algumas modificações no dia a dia podem ajudar na acessibilidade do paciente.

Eles serão parte essencial no processo de recuperação ou adaptação das lesões. Essa terapia e adaptações para acessibilidade ajudam muito no apoio aos pacientes com lesões sérias e permanentes, beneficiando inclusive no tratamento para dor.

Como podem perceber a lesão na medula espinhal é extremamente séria e se não causa morte, pode deixar sequelas graves. É importantíssimo lembrar que a maioria dessas lesões são causadas por traumatismos, em outras palavras, por várias vezes poderiam ser evitadas.

Portanto, se você que está lendo este texto é saudável e não lesionado, tenha cuidado com a sua vida e com a do próximo, evite acidentes desnecessários, uma vida vale muito, e quando se envolvem outros, vale mais ainda.

Seja responsável no trânsito e em qualquer atividade que envolva risco.

E se você que está lendo sofreu ou sofre com uma lesão na medula espinhal, alegre-se… afinal está vivo e ativo para ler essas palavras e pode ser muito beneficiado por esse tratamento natural chamado de Movimento inteligente!

Viva da melhor maneira possível e aproveite cada segundo da sua existência, pois ela é breve e preciosa demais para tristezas e amarguras.

VEJA ESSE VÍDEO

Sobre Kelly Lemos

Veja também

Analgésicos naturais surpreendentes que tiram a dor

Olá, tudo bem? Aqui é a Kelly Lemos do Movimento Inteligente e hoje falarei sobre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Aprenda a ALIVIAR 80 a 100% da DOR CRÔNICA na COLUNA e ARTICULAÇÕES em Apenas 8 Semanas.

(Sem Remédios, Sem Cirurgias e Sem Sair de Casa)

envelope