Home / Movimento inteligente / MAMOGRAFIA PODE CAUSAR CÂNCER! NÃO SEJA ENGANADA, ISSO É SÉRIO!

MAMOGRAFIA PODE CAUSAR CÂNCER! NÃO SEJA ENGANADA, ISSO É SÉRIO!

Hoje eu tenho um alerta muito sério para fazer! E o assunto tem a ver com a mamografia. Você já fez ou vai fazer mamografia?

Quero salientar esse tema, pois cada vez mais, tem sido sugerido que a mamografia seja realizada no intuito de prevenir e também diagnosticar o câncer de mama, no entanto, pouco é comentado sobre como os efeitos de fazer mamografia trazem sérios riscos a saúde e a vida.

Constantemente, se você procurar fotos de mamografia na internet, você achará pessoas sorrindo e bem simpáticas. O que não traz à tona a dolorosa realidade de fazer mamografia, pois quem já passou por este procedimento, sabe muito bem o quanto ele é doloroso.

Primeiro, que aquela prensa metálica é capaz de comprimir todo o seio da mulher, o que consequentemente já causa enorme dor na mama, tanto é que muitas mulheres precisam passar muitos dias tomando medicamentos para minimizar os efeitos dolorosos provenientes do procedimento realizado com a mamografia.

Algumas mulheres falam inclusive, que seus seios começaram a sair um líquido, logo após a mamografia ser feita.

Na verdade, uma enorme quantidade de pesquisas comprova que as mamografias podem ter um impacto negativo na sua saúde e até mesmo resultar em diagnósticos errados.

Por que a mamografia é uma ameaça contra sua saúde?

Se você for orientada a fazer mamografia, como especialista da área da saúde e fundadora do Movimento Inteligente, eu Kelly Lemos, te recomendo a não a fazer.

Inúmeros estudos e médicos, incluindo o Dr Lair Ribeiro e a Dra Lucy Kerr, são defensores da não realização da mamografia, para nenhum fim, seja para diagnosticar ou se precaver do câncer de mama.

Como eu mencionei, diversos estudos já apontaram que as mamografias não são seguras para fazer o rastreamento do câncer, nem são capazes de identificar o câncer ou preveni-lo. Pelo contrário, em alguns casos, a paciente pode até mesmo ser diagnosticada erroneamente, ou deixar de saber que tem câncer, porque simplesmente a máquina de mamografia não é segura e pode não revelar a realidade mamária.

Cânceres em estágio inicial

O grande problema é que pequenos nódulos benignos, começaram a serem diagnosticados erroneamente como cânceres malignos.

Infelizmente assim, milhões de mulheres têm sido diagnosticadas de forma errada, tendo que fazer tratamentos com quimioterapia e radioterapia de forma completamente desnecessária e muitas vezes, fazendo a retirada da mama, sem que fosse preciso.

Isso tudo porque essas mulheres confiaram no que a máquina foi capaz de dizer. Sim, a mamografia tem feito diagnósticos errados e por isso que em alguns Países, ela foi abolida e retirada.

Um estudo realizado pelo British Medical Journal após análises e diversas verificações, concluiu que os exames de mamografias feitos regularmente, não foram capazes de reduzir as taxas de mortalidade por câncer de mama e não houve evidência nenhuma em que elas fossem eficazes para o diagnóstico e prevenção do câncer mamário.

Conselho Médico da Suíça aboliu a mamografia como alternativa de diagnóstico

Sim, isso mesmo. O Conselho Médico da Suíça verificou que durante um período de 10 anos de triagem, anualmente:

  • Entre 490 a 670 mulheres tiveram um falso-positivo com o exame.
  • De 70 a 100 mulheres fizeram uma biopsia completamente desnecessária.

Portanto, dada a ineficácia já comprovada, o conselho decidiu abolir a mamografia completamente dos exames de rastreamento para câncer de mama.

Mamografias são ineficazes e fazem mal a saúde

As mamografias são ineficazes, e não somente isso, pois elas também fazem muito mal a saúde humana.

De acordo com um estudo que foi publicado pela British Medical Journal, realizado em 2012, provou que aquelas mulheres que transportam uma mutação de tipo BRCA 1 /2 acabam sendo mais suscetíveis a sofrerem de câncer, após receber a radiação transferida pela máquina de mamografia.

Mulheres com esse gene mutado, e que foram exposas a radiação para diagnóstico de câncer por meio da mamografia, foram 2 x mais propensas a desenvolverem algum tipo de câncer, quando comparadas com outras mulheres que não possuíam esse gene.

Para se ter ideia, você pode receber em uma mamografia, a quantidade de radiação equivalente a mil radiografias do tórax.

Os perigos da mamografia causada pela radiação ionizante

O primeiro problema com as mamografias é que eles usam radiação ionizante em uma dose relativamente alta, o que por si só pode contribuir para o desenvolvimento de câncer de mama .

Somente 1 mamografia expõem seu corpo a radiação tão alta, que pode ser comparada a 1000 radiografias de tórax, representando assim um forte nível de risco para o câncer.

Além disso, é válido frisar que:

  • A mamografia comprime os seios com tal intensidade, que pode sim, chegar a disseminação perigosa de células com câncer. Isso quem afirma é o Dr. Charles, um ex-associado clínico em imunologia e também farmacologia do National Cancer Institute.
  • A mamografia também aumenta o risco de desenvolvimento do câncer mamário.
  • Aumenta o risco de propagação ou metástase de um câncer já existente.
  • Além de tudo isso, a mama pré-menopausa é muito sensível e assim, a mulher nessa fase, tem risco aumentado.

Portanto, fique atenta e na hora que for decidir por diagnosticar ou se prevenir, dê preferência a ultrassom da mama e outros exames que não causam problemas a saúde, nem fornece riscos.

Sobre Kelly Lemos

Veja também

Por que a mente é capaz de curar?

Hoje quero te contar como passei a ver a integração corpo mente de uma nova …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *