Home / Aprenda / O poder da vulnerabilidade

O poder da vulnerabilidade

O quanto você é vulnerável?

Ao ler essa frase o seu primeiro pensamento pode ter sido que no conceito de vulnerabilidade, de acordo com o dicionário quer dizer:

“Algo ou alguém que está suscetível a ser ferido, ofendido ou tocado, pessoa frágil e incapaz de algum ato”.

Muitos ao lerem a palavra vulnerável imediatamente pensam em fraqueza!

Mas será mesmo que ser ou estar vulnerável é um sinal de fraqueza?

E seu conceito original? Será que pode ser interpretado de uma maneira diferente?

Vulnerabilidade: algo que alguns têm, outros pensam que possuem, mas que a maioria nem imagina o quanto é poderoso!

Para conhecer um pouco mais sobre o poder da vulnerabilidade, acompanhe o texto atentamente até o final e quem sabe sua visão será outra sobre ser ou não vulnerável.

Entendendo a vulnerabilidade

Entender a vulnerabilidade como sinônimo de fraqueza é um equívoco gigante, reflita um instante…

Estar vulnerável é estar com a mente aberta, sem armaduras, com o rosto desnudo de máscaras e o corpo longe das poses, é se colocar-se à disposição do que pode acontecer, estar “suscetível ao toque”, ao toque do outro e ao seu próprio tocar.

Consegue entender o quanto isso se aproxima de um ato de extrema coragem?

Nem sempre é fácil ou até confortável tocar a ferida, tocar as fragilidades da essência da alma, nem sempre é fácil manter-se desnudo das mentiras contadas a si mesma… ou daquela sensação de que tudo está bem, quando na verdade por dentro… você sente vazio, vazio e mais vazio!

Permitir-se ver, deixar que a realidade apareça, algumas vezes com medo, mas com a coragem de quem deseja entender o que pode acontecer: isso é ser vulnerável e, diga-se de passagem, que em nada se assemelha a fraqueza. Pois é saber desenvolver-se mais e permitir que todas as suas forças sejam afloradas!

Portanto, dizer que ser vulnerável é ser indefeso, frágil, fraco, nada mais é que puro mito, talvez até sendo possível arriscar dizer que seu significado está bem próximo a uma imensa controvérsia entre o literal e o prático.

A vulnerabilidade e o medo

Grande parte dos seres humanos não estão preparados ou sequer conseguem lidar com a sua própria verdade, com o fato de estar ali de peito aberto.

As pessoas têm medo de serem imperfeitas e por isso tentam colocar perfeição em tudo, mas nós definitivamente não somos perfeitos, estamos em constante aprendizado, somos suscetíveis a cometer erros, deslizes, a ter fracassos: ISSO É SER HUMANO!

Muitas pessoas sentem medo da vulnerabilidade e nesse contexto acabam tentando fugir.

Normalmente as pessoas não querem ouvir críticas, serem julgadas, estarem expostas, isso faz com que imediatamente busquem um lugar onde a sensação é de não poder ser visto e nem reconhecido, e quando isso acontece o medo naturalmente se sobressai.

Ou seja, as pessoas deixam de ser expor, de estarem vulneráveis e consequentemente, acabam deixando excelentes oportunidades de aprendizado passar!

Justamente nesse momento de fuga, onde os sentimentos negativos emergem, é o ponto que se perde o controle e o piloto automático é ligado como forma de sobrevivência, a partir daí se instala a luta e até mesmo uma completa e paralisante apatia emocional.

A vulnerabilidade e as potencialidades humanas

A vulnerabilidade tem uma incrível capacidade de deixar vir à tona as mais profundas e importantes habilidades e potencialidades do ser humano, e sabe por quê?

Uma pessoa ao se permitir experimentar a vulnerabilidade, deixa cair as suas armaduras, esvair seus medos de ser julgada, analisada, simplesmente você não liga mais se será aceita ou não por pensar de tal forma ou por tomar tal decisão.

Você diz sim e não, mas sem depender das expectativas dos outros e isso proporciona uma grande potencialidade, que poucos sequer sabem como usar: a autenticidade.

Essa autenticidade faz com que você saia do estado de catarse emocional, trazendo de volta o controle dos seus próprios sentimentos e assim experimenta a oportunidade de senti-los dentro de todas as suas complexas possibilidades.

Permita-se a vulnerabilidade e conheça o seu poder

Quando você se permite sentir, ficar, ao invés de fugir, quando você passa a experimentar estar vulnerável, coisas fantásticas podem acontecer.

A primeira coisa que pode acontecer é você aprender a expressar os seus sentimentos, conseguir habilidosamente aumentar a sua percepção para as suas emoções e até mesmo conduzi-las de maneira positiva em sua vida.

Independente do que o outro possa pensar! Você simplesmente diz o que dói, como dói e quando dói e assim se LIBERTA!

A segunda é que ao conseguir expressar seus sentimentos, ao estar aberta para mudanças e para os impactos que elas podem provocar na sua vida, um campo natural de conexão de pertencimento é criado!

Pertencimento a quê?

  • Ao que é seu de direito, a sua identidade autêntica, livre de apegos e de máscaras!
  • Pertencimento a criatividade!
  • Pertencimento a autenticidade!
  • Pertencimento a capacidade de sentir as suas emoções.
  • Pertencer a vontade de se livrar das ações automáticas e insensíveis do dia, apenas pelo medo do que os outros pensam ou dizem sobre você!
  • Pertencer a capacidade de buscar o significado que deseja para sua vida!

Portanto, reveja o seu conceito de ser ou de se tornar vulnerável

Numa sociedade cada vez mais complexa, que muitas vezes vive presa as amarras do “faz de conta”, ter a capacidade de ser autêntico e pertencer a si mesmo, é um tremendo ato de coragem e autoamor.

E para terminar esse texto maravilhoso, apenas mais uma pergunta: O quanto você está disposto a se tornar vulnerável?

VENHA PARA O MOVIMENTO INTELIGENTE E SE REDESCUBRA EM VÁRIOS PROCESSOS DE CURA FÍSICA E EMOCIONAL!

Sobre Kelly Lemos

Veja também

Trombose: causas e sintomas que você nem pode imaginar!

E se você estivesse andando pela rua, quando de repente uma de suas pernas começasse …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Aprenda a ALIVIAR 80 a 100% da DOR CRÔNICA na COLUNA e ARTICULAÇÕES em Apenas 8 Semanas.

(Sem Remédios, Sem Cirurgias e Sem Sair de Casa)

envelope