Home / Aprenda / Por que a ultrassonografia é mais recomendada do que a mamografia?

Por que a ultrassonografia é mais recomendada do que a mamografia?

Todos os anos é a mesma coisa, vem uma campanha nacional dizendo da importância da mamografia, mas o correto é orientar para o exame preventivo, sabendo também que a mamografia é um sério risco para o diagnóstico falso positivo, inclusive, ela é arriscada porque permitir radiação nas suas mamas e células da região, podendo inclusive, causar câncer de mama.

Será mesmo que esse exame é a única e melhor alternativa para detectar doenças mamárias?

Não!

A ultrassonografia, um exame seguro muito utilizados em gestantes, funciona perfeitamente bem no momento de detectar displasias ou neoplasias mamárias.

Saiba agora por que evitar a mamografia e como a ultrassonografia pode ser segura a sua saúde!

Por que NÃO fazer a mamografia!

A primeira coisa a ser lembrada é: Exames preventivos contra o câncer de mama são de suma importância e devem ser realizados periodicamente, além de claro os autoexames mensais que devem ser feitos 10 dias após a menstruação.

Mas será que é indicado fazer a mamografia?

A resposta é não!

As mamas principalmente em períodos pré-menopausa são extremamente sensíveis a radiação, portanto, se você não tem câncer de mama, ao cruzar a porta da sala de exames, suas chances de desenvolver a patologia, aumentam consideravelmente.

A mamografia não só aumenta as possibilidades de desenvolver o câncer me mama, como pode agrava os casos em que o tumor já existe, contribuindo para metástase e até mesmo para o crescimento acelerado das células cancerígenas, devido à forte compreensão das mamas.

Por que optar pela ultrassonografia?

A ultrassonografia de alta resolução é um dos exames mais indicados para detecção das displasias ou neoplasias mamárias.

O exame ultrassonográfico faz uso do princípio acústico para verificar toda a morfologia das mamas, dessa forma, tumores podem ser diferenciados dos outros tecidos comuns na constituição mamária, todos amplamente analisados quanto as suas características – o que leva o método a resultados eficientes e muito assertivos.

O exame ultrassonográfico Doppler analisa toda a vascularização da região mamária e de possíveis nódulos, um método diferente da ultrassonografia de princípio acústico, esse processo possibilita ao profissional a visualização da movimentação no local, veias, sangue, etc.

Os tecidos normais e os tecidos infectados com células cancerígenas possuem padrões de vascularização distintos – o que facilita a identificação do tumor, contudo, é necessário prudência e exames complementares como a biópsia, por exemplo, uma vez que existem tumores malignos que apresentam padrões vasculares supostamente “benignos”.

E a elastografia é confiável?

O exame em questão utiliza a elasticidade como forma de analisar os tecidos, sempre levando em consideração a diferença entre o comprimento inicial e o final durante o procedimento.

Quanto menor essa variação, mais rígido ele é, dessa forma é possível detectar doenças que afetam a consistência dos tecidos. Muitos tumores são detectados pelos profissionais de saúde porque no momento da palpação se mostram duros ou estão muito aderidos aos tecidos ao entorno do nódulo.

O tumor mamário é duro e fixo, enquanto os nódulos caracterizados como displasias são moles e flexíveis e a elastografia de mama atualmente é o exame mais indicados para diferenciar essas condições e detectar um possível câncer de mama.

 O que fazer então?

Sua mais poderosa arma é a informação, procure um especialista que não apoie a mamografia. Se você conhece alguém que já passou pela doença, pergunte se após o diagnóstico foi realizado mais alguma mamografia, a resposta provavelmente será não, isso porque médicos e profissionais sabem dos riscos do exame quando há certeza do tumor maligno.

Faça o exame clínico periódico, um profissional capacitado pode encontrar anomalias na forma ou consistência que provavelmente você deixará passar desapercebido.

Lembre-se, sempre tenha mais de uma alternativa de exames de mama, se um não for muito eficiente ou se deixar dúvidas, tente o outro e dessa forma terá certeza do diagnóstico.

Cuide da sua saúde de forma consciente e apropriada, não aceite tudo que oferecem por aí, sem questionar a real necessidade e se realmente é seguro, essa é a melhor maneira de cuidar do seu organismo e evite que uma medida que a princípio poderia prevenir, acabe por atacar ainda mais o seu corpo.

Mamografia é perigosa, tome cuidado!

VEJA MAIS SOBRE O ASSUNTO!

MAMOGRAFIAS AUMENTAM O RISCO DE CÂNCER DE MAMA, AQUI ESTÃO AS ALTERNATIVAS SEGURAS PARA EXAMES MAMÁRIOS

Sobre Kelly Lemos

Veja também

4 atitudes incríveis que servem para aliviar a dor crônica

Joana no auge dos seus 40 anos, sentada em um banco de praça observa um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Aprenda a ALIVIAR 80 a 100% da DOR CRÔNICA na COLUNA e ARTICULAÇÕES em Apenas 8 Semanas.

(Sem Remédios, Sem Cirurgias e Sem Sair de Casa)

envelope