Home / Dores / Sua dor é física ou cerebral?

Sua dor é física ou cerebral?

Dores

Crônicas, psicológicas, emocionais…

As dores são classificadas de várias formas, a verdade é que em algum momento da vida qualquer ser humano sentirá algum tipo de dor.

A dor de certa forma é uma experiencia que contribui para o crescimento humano. Ela forma as experiências emocionais do indivíduo sob o ponto de vista evolutivo.

Uma dor pode provocar a percepção de perigos e ameaças físicas e sociais…

Mas e se tratando de dor física?

Você já se perguntou se a sua dor é realmente onde ela está? Ou apenas um reflexo do seu cérebro?

Sim, pode até parecer loucura, mas o seu cérebro manda sinais físicos em respostas a emoções e sentimentos e a neurociência cada vez mais dá respaldo a essas afirmações, validando que a dor muitas vezes acontece na sua cabeça antes de realmente se instalar no seu corpo.

Mas o mais interessante e importante é que você pode transformar a sua vida com o poder da sua mente, transformando a dor em alívio.

Onde a dor acontece?

Aquela dor que você jura sentir no joelho ou nas costas, aquela dita crônica que te acompanha sempre, pode não estar acontecendo exatamente onde você imagina.

Quando a dor se instala em uma determinada parte do seu corpo ela já aconteceu no seu cérebro, trata-se de uma sensação que exterioriza quando alguma coisa não está bem no seu organismo, por meio de estímulos que são enviados pelos nervos.

O sentir a dor é determinado a partir de sensações dos primeiros anos de vida de um indivíduo, ou seja, a primeira vez em que percebeu o mal-estar é determinante para as próximas percepções.

Em outras palavras a dor é única e subjetiva, cada um tem a sua dor.

Portanto, é possível dizer que a dor acontece no seu cérebro através dos estímulos que são programados nele ao longo dos anos.

Mas a boa notícia é que a dor pode ser transformada, a forma como você projeta seus hábitos diários e seus sentimentos em relação ao outro e ao mundo, pode fazer com que um estímulo dolorido se torne um alívio.

As peculiaridades da dor

A dor não se resume a apenas uma causa, existem vários elementos psicológicos e fisiológicos que podem entrar no relato de dor de uma pessoa, muitas atividades cerebrais são capazes de provocar a dor.

Pesquisadores da neurociência avançam na compreensão do tratamento da dor e novas descobertas despertam ainda mais dúvidas e interesse acerca do assunto: Dor física ou emocional.

Descobertas recentes indicam profundas conexões entre dor e os processos mentais essenciais do ser humano, entre as particularidades da dor pode-se citar:

  • Pessoas com dores crônicas nas costas são mais propensas a apresentar dificuldade no aprendizado emocional e possuem uma sensibilidade gustativa muito aguçada.
  • O cérebro pode encolher até 11% diante das dores crônicas.
  • Imaginar cenários agradáveis promove o controle da dor crônica.
  • Acreditar que um estímulo é inofensivo ajuda no controle da dor.
  • A memória de uma dor, pode fazer com que ela persista uma vida inteira, mesmo depois da recuperação completa da lesão.
  • Pessoas que sofrem de dores crônicas associam um lugar a sua dor, e voltar ou lembrar do ambiente, reforçando a associação negativa com a dor.

Como você pode observar a maneira como você encara a vida, os modos de processar os acontecimentos influenciam diretamente na sensação de dor. Por esse motivo ela pode ser totalmente retirada da sua vida, basta reprogramar seu cérebro para o alívio da dor

Livre-se da dor de uma vez por todas

Uma vez que se sabe que muitas vezes as dores sentidas fisicamente são apenas um reflexo de algo já criado no cérebro, é hora de programar seus pensamentos para que haja a cura da sua dor para sempre.

E como recriar a percepção sobre a dor para que ela deixe de existir?

Praticando!!!

Para conseguir recriar os estímulos que seu cérebro manda para todas as partes do seu corpo é necessário exercitar-se. Ginástica cerebral!

A dor envolve o corpo e a mente e por isso é necessário criar novos hábitos para conseguir o equilíbrio entre eles e assim encontrar a cura para suas dores, mudando a maneira como você a percebe.

Seu estilo de vida, emoções e personalidade agem diretamente na dor, com isso melhorar seu cotidiano pode ajudá-lo a lidar melhor com as sensações de mal-estar.

Algumas técnicas para aliviar o estresse são tidas como analgésicos naturais no tratamento da dor crônica, acompanhe as dicas:

  • Respire profundamente: Antes de mais nada aprenda a respirar, aprenda a sentir a essência da vida através do ar. Inspire profundamente, segure alguns segundos e solte…

Use uma palavra para guiá-lo por exemplo ao respirar pense ALÍVIO e ao expirar pense em DOR, ou seja, você absorve o alívio e joga fora a dor. Alguns aplicativos podem ajudar no ritmo da respiração, que depois de alguma prática se torna natural.

  • Relaxe: O relaxamento é um excelente remédio para o estresse e para os estímulos dolorosos, ele reduz a frequência cardíaca e ajuda a desacelerar o funcionamento do corpo.
  • Medite: A meditação promove a limpeza da mente, o esvaziamento de pensamentos dolorosos, abrindo espaço para pensamentos positivos e estímulos de bem-estar. Assim você terá mais espaço para encher a sua e mente com emoções e sensações que promovam conforto físico.
  • Dedique-se a você: Escolha uma atividade que promova prazer, pratique-a e observe detalhadamente quais são as emoções que elas provocam em você. Entregue-se por inteiro a coisas que tragam alegria e amor a todos os aspectos da sua vida.

  • Exercícios que integrem corpo e mente: Os Movimentos Inteligentes são atividades físicas que incorporam corpo e mente, equilibrando respiração, meditação e movimentos para o fortalecimento dos músculos, lembre-se, mente saudável, corpo saudável!

Guie seus pensamentos: Quando a doença se instala, a tendência normal do ser humano é manter um pensamento fixo de incapacidade. Mude o foco, pense no que você é capaz de realizar e no que já realizou, agradeça suas conquistas, isso ajudará a manter a positividade.

  • Pratique a amorosidade: Pensamentos positivos acompanhados de ações positivas, exercita o bem, o amor ao próximo, isso trará sensações e emoções benéficas a sua saúde.

Lembre-se sempre tudo é uma questão de como você percebe a dor, por isso, persista em treinar seu cérebro a promover mais sensações de alívio e bem-estar e desfoque totalmente na dor.

Praticar a combinação de habilidades mente e corpo pode fazer com que a dor crônica desapareça. Portanto, utilize as técnicas de alívio das dores e substitua os sinais de dor estabelecidos no seu corpo.

Queira o bem!

Faça o bem!

E receba o bem!

Mude o foco da sua mente e tenha a cura instantânea de suas dores!

Tente!

 Não custa nada e não tem contraindicações, você só tem a ganhar!

Acredite!

Sobre Kelly Lemos

Veja também

O que a tendinite pode estar querendo dizer sobre sua vida?

O que a tendinite pode estar querendo dizer sobre sua vida? Não importa os remédios …

2 comentários

  1. É bem isso que acontece mesmo kelly.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Aprenda a ALIVIAR 80 a 100% da DOR CRÔNICA na COLUNA e ARTICULAÇÕES em Apenas 8 Semanas.

(Sem Remédios, Sem Cirurgias e Sem Sair de Casa)

envelope