Novidades
Home / Movimento inteligente / Tipos de dor crônica

Tipos de dor crônica

O diagnóstico indica dor crônica!

O que isso pode significar para sua vida?

Ter que conviver com esse incômodo e tomar medidas paliativas que nem sempre surtirão efeito?

Se privar de atividades prazerosas e coisas simples do seu dia a dia?

Se afastar física e emocionalmente do seu ciclo de relacionamentos? Afinal de contas, os gatilhos de acionamento da dor crônica podem vir dos mais variados lugares.

Essas são as medidas mais comuns para aqueles que ainda não sabem que há possibilidade de cura e alívio para dor crônica.

Contudo, para mudar essa realidade é necessário antes conhecer a dor que você está sentindo e é exatamente isso que acontecerá hoje, conheça os tipos de dores crônicas e entenda verdadeiramente se é necessário viver com esse desconforto.

Afinal, o que é a dor crônica?

De uma maneira muitos simples, a dor crônica pode ser explicada:

  • Como aquela que continua a enviar e receber sinais do cérebro, mesmo depois de ter a completa cura da causa,
  • Ou então, aquela que apresenta sintomas por um tempo além do esperado;
  • E por fim, como uma dor que se apresenta sem causa aparente, mas que mesmo assim persiste.

Existe um grande debate entre a área médica sobre as características das dores crônicas, alguns falam que ela se torna crônica quando ocorrida por mais de 30 dias, outros falam que só se torna crônica, se a dor persistir por mais de 3 meses, chegando até mesmo a classificar como dor crônicas aquelas que persistem por mais de 6 meses.

Mas você sabe quais são as dores crônicas mais comuns?

Conheça agora!

Tipos de dores crônicas

Pesquisas realizadas pela Academia Americana de Medicina da dor apontam que cerca de 1,5 bilhões de pessoas do mundo inteiro sofrem de dor crônica, e que esse é o motivo que mais incapacita as pessoas de realizar suas atividades cotidianas a longo prazo.

Os tipos de dores crônicas mais comuns são:

  • Dor de cabeça crônica.
  • Dor pós cirúrgica crônica.
  • Dor pós trauma crônica.
  • Dor crônica nas costas.
  • Dor crônica do câncer.
  • Dor crônica de artrite.
  • Dor crônica neurogênica – quando há lesão do nervo.
  • Dor crônica psicogênica – quando não há lesão nervosa.

Essas dores podem se apresentar de maneira afiada ou incômoda, provocar sensação de queimação e agulhamento nas áreas afetadas.

Outra característica comum é a sua inconstância, algumas vezes se apresenta de forma intermitente outras não, podendo ir e vir sem causa aparente.

Apesar de citada acima alguma das dores crônicas mais comuns, elas podem se instalar em qualquer parte do corpo e até em mais de uma ao mesmo tempo.

Normalmente a medicina tradicional recomenda uso de analgésicos, anti-inflamatórios e relaxantes musculares alopatas e em nos tratamentos naturais e alternativos, são indicados:

  • Arte-terapia.
  • Musicoterapia.
  • Ioga
  • Meditação.
  • Fisioterapia.
  • Psicoterapia.
  • Massagem.

Doenças que podem causar dores crônicas

Algumas dores crônicas podem derivar de doenças crônicas, de condições de saúde debilitantes que acabam por desencadear as crises dolorosas, algumas delas são:

SFC- síndrome da fadiga crônica: que tem como principal característica o cansaço extremo sem causa aparente.

Endometriose: Um distúrbio no útero que tem seu revestimento em crescimento por fora do órgão.

Fibromialgia: Dor generalizada por todo o corpo incluindo ossos e músculos.

Doença intestinal inflamatória: Uma condição que causa inflamação crônica no trato digestivo.

Cistite: Doença crônica caracterizada pela pressão da bexiga e dores no trato urinário.

ATM – Disfunção da Articulação Temporomandibular – Travamento ou estalos da mandíbula.

Onde buscar o alívio das dores crônicas?

De fato, as crises dolorosas são muito incômodas e podem gerar um impacto impressionante na vida de uma pessoa, mas é importante entender que há como mudar essa realidade, que você não precisa aprender a conviver com a dor crônica.

Seu corpo e seu cérebro são dotados de habilidades capazes de transformar a dor em alívio, tendo única e exclusivamente você como recurso para cura!

Esse é a missão do Movimento Inteligente, fazer com você reconheça e aprenda a utilizar essa capacidade de autocura em sua vida.

Através das técnicas de respiração e conscientização corporal e mental que irão permitir que você se descubra e encontre em seu interior todos os meios para mudar a sua vida e a sua saúde.

Chegando ao equilíbrio e descobrindo por meio de exercícios que irão permitir o autoconhecimento e a visão ampliada de grandes e maravilhosas possibilidades para você encontrar o alívio para dor crônica!

Sobre Kelly Lemos

Veja também

Artrose e Movimento Inteligente

O que você faria hoje se não sofresse com dores? Dançar? Dar um passeio pelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *