Home / Aprenda / Tipos de hérnias de disco

Tipos de hérnias de disco

Você já sabe que as hérnias de disco são extremamente debilitantes e que causam dores incapacitantes, não é mesmo?

Mas, você sabia que existe mais que um tipo de hérnia de disco? E que se caracterizam pela localização onde se encontra as lesões.

Pois é, muitas pessoas assim como você, não sabem que as hérnias de disco podem estar em 3 classificações.

Por isso, hoje você conhecerá os tipos de hérnias de disco e algumas particularidades sobre cada uma delas.

Acompanhe!

Locais onde ocorrem hérnias de disco

  • As hérnias mais comuns são as que se desenvolvem na coluna lombar, em geral entre as vértebras L4 -L5 e L5 -S1.
  • Podem ser notadas na coluna vertical, normalmente entre as vértebras C5 – C6, contudo, essas não são tão comuns.
  • As hérnias de disco torácicas são extremamente raras.

Existe diferença entre as hérnias de disco?

As hérnias cervicais e lombares apresentam sim, algumas diferenças.

Embora as hérnias cervicais sejam menos comuns, podem ser extremamente graves. Isso acontece pelo fato de haver grande proximidade dos discos com outras estruturas e também porque pode haver a compressão da medula.

Qual tipo de hérnia de disco?

Profissionais consideram várias classificações para as hérnias de disco, uma das mais completas denominam as herniações como:

  • Protrusões discais.
  • Hérnias Extrusas.
  • Hérnias sequestradas.

Conheça cada uma delas:

Protrusões discais

As protrusões discais são caracterizadas pelo deslocamento da borda externa do disco intervertebral, o que o tira do seu local anatomicamente correto, em outras palavras, deixa de ficar logo abaixo da vértebra e se move para os lados, para trás ou para frente, contudo, as partes externas do disco ficam intactas e o conteúdo do núcleo polposo continua em seu interior.

O que são as hérnias extrusas? 

Essas hérnias são caracterizadas quando a parede do disco intervertebral sofre um rompimento, deixando que o conteúdo escape de seu interior.

É importante lembrar que existem duas subdivisões nas hérnias extrusas, conheça-as:

Herniações extrusas subligamantares

Nesses casos, embora o conteúdo tenha sido expulso do interior do disco, ele fica preso a um ligamento que fica atrás da vértebra e dos discos que se chama: Ligamento longitudinal posterior

Herniações extrusas transligamentares

Nesse tipo de hérnia o conteúdo saiu totalmente do interior do disco e não ficou preso a nenhum ligamento.

Hérnias sequestradas 

Essas hérnias são aquelas em que parte do conteúdo expulso do interior do disco, perde a continuidade com o núcleo.

E o que as diferencia em termos de mais graves ou menos graves para a pessoa que sofre de hérnia de disco?

É possível dizer que as hérnias que não foram contidas pelos ligamentos têm maiores possibilidades de diminuírem de tamanho.

Isso acontece porque elas se apresentam ao espaço Epidural Posterior, por ter mais vasos sanguíneos isso contribui para que a hérnia passe por um processo inflamatório e dessa forma consiga ser reabsorvido pelo corpo.

E a hérnia de disco tem cura?

Você já ouviu falar em neuroplasticidade?

Pois bem, essa ciência admite que células vizinhas, ou irmãs daquelas que sofreram alguma lesão possam assumir suas funções e readaptar o corpo a atividades que eram feitas antes de ser lesionado, sem dores e desconfortos.

Inclusive nas dores nas costas e hérnias discais.

Todo ser humano tem a incrível capacidade de acessar a neuroplasticidade e com uso dela modificar as mensagens cerebrais enviadas ao corpo, para que seu próprio organismo possa encontrar o caminho para cura de todas as doenças imaginadas e tudo isso com respaldo científico dos neurocientistas.

Em outras palavras, sim a hérnia de disco tem cura!

E como usar a neuroplasticidade para curar a hérnia de disco?

Seu cérebro é composto de várias áreas ativadas através de estimulações externas.

 O que são essas estimulações?

Sentimentos, emoções, ações, ou seja, a programação pode mudar de acordo com teor dessas estimulações, por exemplo, se você viver sob constante estresse a área cerebral responsável pela cortisona será acessada, provocando agravamento de dores que já existem no seu corpo!

Por isso as emoções e sentimentos de amor, positividade, fé e positividade são aquelas que mais beneficamente fazem seu cérebro trabalhar e são elas que efetivamente fazem com a neuroplasticidade seja corretamente estimulada.

Que tal dar uma chance ao seu próprio organismo de encontrar a solução dos seus problemas e seguir o caminho da cura?!

Venha para o Movimento Inteligente, nós podemos ajudar você nessa missão!

Sobre Kelly Lemos

Veja também

Tratamento do Movimento Inteligente para hérnia de disco

Hérnia de disco, uma doença crônica que está relacionada a um problema no disco vertebral, …

Um comentário

  1. Acabei de conhecer seu trabalho através da minhs amiga Leni Assunção e vomo eu estive muito ruim da coluna e ela tem me incentivado a fszer os exercícios quero esta sendo muito bom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *