Home / Dores / Transtorno Borderline: uma tempestade de emoções

Transtorno Borderline: uma tempestade de emoções

As emoções podem afetar a sua saúde significativamente, sabia disso?

As reações químicas que o seu cérebro realiza de acordo com cada emoção e sentimento podem levar a produção de substâncias capazes de provocar alívio ou intensificar as dores.

Portanto, as emoções são extremamente importantes para a vida de todos!

Mas e quando elas começam a serem desequilibras e excessivas?

Quando há um verdadeiro descontrole sobre elas?

Transtorno Borderline ou limítrofe, você já ouviu falar?

Um transtorno que causa uma grande variação de humor, de comportamento, de autoimagem e de funcionamento…

Hoje você vai conhecer um pouco mais sobre essa condição, quais seus sintomas e qual tratamento…

Transtorno Borderline sintomas e sinais

Pessoas que sofrem de transtorno limítrofe sofrem com mudanças extremas de humor e normalmente demostram incertezas e inseguranças sobre quem exatamente são, alterando assim de forma brusca seus interesses e valores.

Entre os principais sintomas estão:

  • Esforços constantes e exaustivos para evitar o abandono que as vezes é apenas imaginário, o medo de ser deixado (a), causa uma grande necessidade de nunca se sentirem sozinhas, rejeitadas ou sem apoio.
  • As relações (todas), podem ser instáveis, indo do amor extremo ao ataque de ódio.
  • Impulsividade, gostam e desgostam de algo ou alguém de maneira fulminante.
  • Autoimagem alterada e instabilidade com relação a si próprio (a).
  • Comportamentos perigosos e impulsivos que às vezes colocam a vida em risco.
  • Comportamentos suicidas ou autodestrutivos.
  • Humor intenso e alto variável.
  • Sentimentos confusos e recorrente sensação de vazio e solidão.
  • Dificuldade em controlar a ansiedade e a agressividade.
  • Pensamentos paranoicos intensificados em situações estressantes.
  • Em alguns casos episódios psicóticos.
  • Fúria, ódio ou raiva intensa ou problemas/dificuldades para controlar a raiva.
  • Presença de pensamentos paranoicos relacionados ao estresse.
  • Mais raramente podem apresentar episódios psicóticos.

Quais são as causas do transtorno Bordeline?

Entre os fatores que estão ligados ao transtorno limítrofe estão:

  • Traumas de infância.
  • Experiências emocionais precoces.
  • Fatores ambientais.
  • Exposição a situações de abuso e negligência.

Veja como cada um desses fatores pode influencia o transtorno:

Traumas e instabilidade familiar: Cerca de 80% dos pacientes com esse transtorno dizem que o casamento dos pais é conflituoso.

Outros tantos, sofreram negligência e abusos de várias formas dentro da família ou círculo de pessoas próximas.

Contudo, existem casos em que a família e a infância foram completamente normais.

Outra causa associada seria de uma criação muito rígida, onde os desejos e vontades da pessoa com transtorno não eram levados em consideração na infância.

Isso faz com que a criança aos poucos vá criando dúvidas e quanto a si, sua capacidade, vontades e necessidades.

Qual é o tratamento para o transtorno borderline?

A psicoterapia é o primeiro para esse transtorno de personalidade. Essa medida ajudará o paciente a controlar os seus impulsos e a entender o porquê do seu comportamento.

O tratamento tem como principal foco aprender novas habilidade e reforçar a consciência interpessoal, para conseguir identificar crises, decepções e aprender a lidar com as emoções que elas provocam.

Em conjunto pode ser feito uma terapia familiar, uma vez que nesses casos as pessoas próximas acabam se afastando, na maioria das vezes a principal causa dessa distância é a falta de conhecimento.

Procure ajuda, você pode se livrar desse sofrimento!

Muitas vezes os pacientes que sofrem do transtorno limítrofe podem se sentir culpados e merecedores de todo sofrimento, o que não é real.

Por isso, se você consegue identificar os sintomas em si ou em alguém que ama, procure ajuda imediatamente!

A habilidade para se curar e se livrar de todo esse sofrimento está dentro de cada portador do transtorno, contudo, muitas vezes a tempestade de emoções impedem de compreender como melhorar, por isso, ajuda é essencial.

Não sofra e nem se vitimize, procurar conhecimento para desenvolver maneiras de aliviar o sofrimento é o melhor caminho para encontrar a cura e voltar a ter equilíbrio em sua vida!

Entenda, você pode transformar a sua realidade ou ajudar alguém a enxergar a necessidade de mudança, não deixe que a doença se instale, busque o equilíbrio e obtenha a cura!

Sobre Kelly Lemos

Veja também

Trauma na cabeça: Como melhorar naturalmente?

Você alguma vez já sofreu algum trauma na cabeça? Acidentes envolvendo a cabeça são muito …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *