Home / Aprenda / Miastenia grave o que é e como tratar?

Miastenia grave o que é e como tratar?

Você se levanta e o dia está cheio de atividades, várias tarefas a fazer, muitas responsabilidades. Um, dois, três e foi dada a largada para o corre-corre!

Mas… quando se dá conta, seu corpo não obedece a seus comandos, suas pálpebras ao longo do dia vão ficando pesadas e desobedientes, uma fraqueza descomunal…

O que será?

Cansaço?

Estresse?

Ou talvez você possa estar sofrendo de Miastenia Gravis…

Já ouviu falar dessa doença?

Trata-se de uma patologia neurológica crônica, que é marcada pela fraqueza muscular flutuante.

Acompanhe agora e entenda mais sobre a doença.

Miastenia Gravis

A miastenia grave se trata de uma doença crônica de caráter neurológico, e chama muita atenção por apresentar sintomas inconstantes. O indivíduo acorda bem e vai piorando ao longo do dia com realização das suas atividades rotineiras.

É acometido por uma fraqueza que pode ser generalizada ou localizada em alguns membros como:

  • Pálpebras.
  • Músculo da deglutição.
  • Músculos da fala.

A doença se apresenta em 2 principais formas:

  • Forma autoimune:

É a forma mais comum, e se apresenta em jovens adultos e na grande maioria das vezes do sexo feminino. A doença cria dificuldades entre o nervo e o músculo, dificultando a passagem do impulso nervoso e a contração muscular.

A causa da miastenia grave é uma falha no sistema imunológico que ataca os receptores do próprio indivíduo.

  • Forma Paraneoplásca:

Essa forma da doença é mais rara e não se apresenta com tanta frequência, geralmente acomete pessoas com mais de 60 anos, de ambos os sexos. Neste caso da miastenia um tumor pode estar causando a patologia.

Em geral se trata de um tumor no timo, o timo é uma glândula bem acima do coração. No entanto, outros tumores já foram descritos com associação ao problema da miastenia, entre eles:

  • Tumor de pulmão.
  • Tumor de mama.
  • Linfoma.

A miastenia paraneoplásca também é caracterizada por anticorpos que atacam o próprio indivíduo, mas neste caso a produção está sendo induzida pela presença do tumor no paciente.

E ainda é importante citar que existe a possibilidade da forma Congênita da miastenia, onde a mãe produz os anticorpos de ataque e o transmite ao feto durante a gestação.

Os sinais da Miastenia grave

O principal sintoma verificado na apresentação de todas as formas da miastenia grave é a fraqueza muscular variável, cuja intensidade oscila durante o dia. Quanto mais esforço físico for feito, mais fraqueza o paciente irá sentir.

 “É como se a bateria acabasse mais rápido pelo uso excessivo” e precisasse recarregar para se recuperar.

Sintomas comuns na miastenia grave são:

  • Queda das pálpebras; pode ocorrer a queda da pálpebra de um ou em ambos os olhos, dificultando a visão e o movimento dos olhos.
  • Visão dupla; ao olhar para algum ponto, o paciente vê a imagem duplicada, sendo uma mais nítida e outra borrada. Ao fechar os olhos a pessoa volta a enxergar apenas a imagem real.
  • Alteração na deglutição e fala; alguns pacientes relatam a dificuldade na fala, muito comum durante longos discursos. A voz pode se tornar anasalada e baixa. A deglutição também pode ser prejudicada e causar o risco de engasgo e mesmo de pneumonias aspirativas, em casos de grande gravidade é necessário o uso de sondas.
  • Fraqueza nos membros; este sintoma é muito frequente. Pernas e braços podem ser acometidos, piorando ao longo do dia ou após um intenso esforço.

Algumas queixas podem ser frequentes, como:

– Dificuldade para subir escadas.

– Colocar roupa no varal.

– Abotoar as roupas.

– Praticar esportes

Entre outras atividades corriqueiras. As queixas variam conforme as condições clínicas do paciente com miastenia grave.

  • Fraqueza respiratória; esse é o sintoma que apresenta maior gravidade. Falta de ar, respiração curta e rápida. A fadiga respiratória, coloca a vida do paciente com miastenia grave em risco.

O diagnóstico da miastenia grave geralmente é feito por um neurologista. Um importante fator a ser levado em consideração na hora de definir o quadro é o histórico clínico minucioso.

Casos mais leves podem ser diagnosticados de maneira errada e ficar sem tratamento adequado se não forem observados com muito cuidado, pois podem ser confundidos com:

– Depressão.

– Fibromialgia.

– Fadiga crônica.

Uma alternativa no tratamento da doença

Grandes pesquisas na área de nutrição vêm descobrindo que mudanças na dieta dos pacientes com miastenia grave trazem resultados promissores.

Se adotada uma dieta saudável, a melhora pode ser rápida e surpreendente! Já houve vários relatos de melhora nos sintomas e até retomada da vida normal dos pacientes com miastenia grave.

Confira as dicas de uma dieta que pode ajudá-lo:

  • Ingestão de lecitina de soja líquida ou granular, todos os dias.
  • Levedo de cerveja.
  • Vitamina E.
  • Manganês.
  • Vitamina B6.
  • Ácido Pantotênico.
  • Tomar coalhada em Jejum dia sim e dia não.

É importante lembrar que as especificações quanto a quantidades a serem ingeridas devem ser feitas por um profissional especializado.

Banhos e outras indicações naturais:

  • São recomendadas fricções sobre a pele, com toalha fria e em seguida toalha seca todos os dias.
  • Aplicação de argila no ventre também pode ajudar no tratamento dos sintomas.
  • Caminhada na grama molhada pelo orvalho.
  • Massagens que estimulem a circulação muscular
  • Exercícios fisioterápicos.

Mude sua postura mental:

As doenças que atingem o sistema nervoso são diretamente afetadas pelo cérebro. Assim, é muito importante que se crie uma atitude mental otimista e confiante para que haja progresso no tratamento da miastenia grave.

Quanto mais ativo e alegre mantiver seu cérebro, mais ele trabalhará para vencer as dificuldades da doença.

Tenha perseverança e confiança, supere a miastenia grave!

ASSISTA ESSE VÍDEO

Sobre Kelly Lemos

Veja também

Dores crônicas e meditação – 4 dicas infalíveis para acabar com elas

Então você está buscando por dicas de como acabar com as dores crônicas? Pois saiba …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Aprenda a ALIVIAR 80 a 100% da DOR CRÔNICA na COLUNA e ARTICULAÇÕES em Apenas 8 Semanas.

(Sem Remédios, Sem Cirurgias e Sem Sair de Casa)

envelope