Home / Aprenda / Os analgésicos de farmácia não te ajudam e sim provocam mais dores, veja!

Os analgésicos de farmácia não te ajudam e sim provocam mais dores, veja!

Ao sentir dor qual seu primeiro impulso?

Tentar se livrar daquela sensação… fazer com que a dor pare imediatamente, não é mesmo?

Para isso várias vezes recorre-se aos analgésicos e relaxantes musculares alopáticos, contudo, você já percebeu que com passar do tempo o que antes provocava alívio, já não tem a mesma eficácia?

Segundo uma pesquisa realizada pelo chefe adjunto do setor de neurologia do Grady Memorial Hospital Dr Sanjay Gupta, após alguns meses tomando analgésicos o corpo começa a sofrer mudanças, os resultados já não são os mesmos, inclusive há relatos de cerca de 70% dos casos onde o alívio não acontece, além de começarem a sentir mais sensibilidade as dores.

A partir daí é possível deduzir que o consumo começa a aumentar para tentar provocar o efeito de diminuição da dor, e nessa tentativa, além de não conseguir o objetivo de aliviar as dores como o desejado, as pessoas correm o risco de redução do impulso respiratório.  Resultado? Um verdadeiro caos ao organismo!

Os analgésicos e os efeitos colaterais

Além dos analgésicos serem muito perigosos, uma vez que eles agem bloqueando os receptores da dor, o que pode camuflar a causa da dor e provocar um agravamento do quadro, esses remédios a médio e longo prazo podem causar efeitos colaterais e até mesmo comprometer certos órgãos do seu corpo.

Segundo o clínico geral Carlos Sperandio, entre os problemas mais comuns do uso abusivo e indevido dos analgésicos estão:

  • Sangramento no estômago.
  • Úlcera.
  • Gastrite hemorrágica.
  • Lesão renal.
  • Problemas nas funções cardíacas.
  • Inflamação no intestino.

Os perigos da automedicação

Embora os relaxantes musculares e analgésicos sejam vendidos em qualquer farmácia e não necessitem de receita médica, é importante estar atento aos cuidados e perigos da automedicação, pois além de provocarem efeitos adversos, esses medicamentos não devem ser utilizados em algumas situações.

Sabe por quê?

Exatamente porque algumas dores são alertas do corpo de que alguma coisa não está bem, inclusive para alertar sobre problemas graves, como um AVC ou uma apendicite, por exemplo, que se não tratadas a tempo, podem levar até a morte.

E ainda mais, em pacientes idosos, as consequências ainda podem ser mais devastadoras, segundo uma pesquisa da própria Associação Brasileira das Indústrias Farmacêuticas, foi apontado que o uso indiscriminado de analgésicos é responsável por cerca de 20 mil mortes por ano em todo o País.

Como os analgésicos agem no organismo?

A maneira como os analgésicos agem no cérebro, muitas vezes, não é totalmente entendida.

Um grande exemplo a ser considerado são as dores de cabeça, daquelas comuns que se sente após um dia tumultuado ou cheio de estresse… especialistas afirmam que o problema que aponta cansaço e estafa pode se agravar à medida que há ingestão frequente de analgésicos.

Dr Manjit Martjaru, neurologista do Hospital Nacional de Neurocirurgia, afirma que em geral, a automedicação pode se tornar um problema sério após 15 dias do início do consumo de analgésicos… perceba, não é um período tão extenso assim.

Como aliviar as dores sem analgésicos?

Os analgésicos alopáticos causam inúmeros efeitos colaterais, além de provocar o agravamento dos sintomas. Que tal entender quais medidas podem e devem ser tomadas para aliviar as suas dores?

  1. Primeiro e mais importante, procure saber a causa da dor, se for uma dor aguda, pode ser sinal de que algo grave está acontecendo e simplesmente fazer com que essa sensação passe, pode causar danos a sua saúde.
  2. Uma das soluções é o uso da natureza, ervas, plantas, óleos essenciais, alimentos adequados, água, todos esses têm propriedades medicinais e são mais potentes que muitos analgésicos comprados em farmácias, pois além de não sobrecarregar seu organismo, não provocam reações adversas.
  3. Outra boa medida é procurar o seu equilíbrio corpo e mente, através desse fortalecimento, isso irá prevenir as dores e as doenças em sua vida.
  4. Terapias alternativas que busquem a cura da dor, também são recomendadas, como a reflexologia, cromoterapia, remédios homeopáticos e claro, os Movimentos Inteligentes, que são medidas que trazem excelentes resultados.

Como os Movimentos Inteligentes podem te ajudar?

Os movimentos inteligentes buscam levar você a entender melhor seu organismo e trabalhar para que ele esteja em equilíbrio.

Busca, portanto, fortalecer você por completo, dessa forma estimulando cada órgão a trabalhar de maneira eficaz, deixando a doença e a dor bem longe da sua vida!

Que tal conhecer os benefícios? Venha para o movimento inteligente e tenha mais saúde em sua vida!

Sobre Kelly Lemos

Veja também

Dores crônicas e meditação – 4 dicas infalíveis para acabar com elas

Então você está buscando por dicas de como acabar com as dores crônicas? Pois saiba …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Aprenda a ALIVIAR 80 a 100% da DOR CRÔNICA na COLUNA e ARTICULAÇÕES em Apenas 8 Semanas.

(Sem Remédios, Sem Cirurgias e Sem Sair de Casa)

envelope