Home / Aprenda / Se Você Não Ler Sobre Labirintite, Vai se Arrepender Depois!

Se Você Não Ler Sobre Labirintite, Vai se Arrepender Depois!

Você se levanta rapidamente e o mundo parece girar…

Um intenso mal estar e você perde todo seu centro de equilíbrio

Um zumbindo como se um canal de televisão estive fora de sintonia!

Você já sentiu alguma coisa parecida?

Ou talvez conheça alguém que descreva esses sintomas?

Pode ser labirintite.

Você já ouviu falar?

Conhece alguém que tem?

É uma doença mais comum do que se possa imaginar e atinge cerca de 2 milhões de brasileiros todos os anos!

Fique de olhos e ouvidos bem abertos e entenda tudo sobre a doença da vertigem a famosa labirintite.

O que é a labirintite?

Labirintite, muito se ouve falar sobre as crises, mas você sabe o que é essa doença?

Trata-se de uma infecção ou inflamação da estrutura interior do ouvido que se chama Labirinto.

A doença ataca quando a estrutura responsável por mandar sinais de movimento ao cérebro está comprometida, com isso a transmissão é feita de maneira incorreta e a partir daí se inicia a sensação de tontura.

A labirintite é uma doença que se instala de maneira sorrateira e silenciosa, pois seu início provoca dores de cabeça e pode ser facilmente confundida com outra patologia qualquer.

Porém, em fases agudas as crises podem causar dor intensa e vertigem.

Conheça os sintomas da labirintite

Os sintomas iniciais da labirintite são sutis, e se manifestam normalmente como dores de cabeça.

Eles se intensificam nos primeiros 4 dias de crise e podem durar até 3 semanas para só então desaparecer.

Entre os vários sintomas o principal é a vertigem, onde o indivíduo sente que está tudo girando ao seu redor.

Geralmente a tontura vem acompanhada de outros sintomas, são eles:

  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Mudanças gastrointestinais;
  • Perda ou diminuição da audição;
  • Desequilíbrio;
  • Zumbidos no ouvido;
  • Queda de cabelo
  • Líquido saindo do ouvido
  • Febre acima de 38° C

Os sintomas podem voltar a aparecer por meses ou até anos.

As fases agudas das crises de labirintite surgem de maneira repentina e podem durar de minutos a dias.

Quando o fator causador das crises se origina de uma gripe ou resfriado, os sintomas podem aparecer semanas após a apresentação da patologia associada.

A labirintite também pode estar também associada a questões emocionais, os sintomas são os mesmos, no entanto, podem vir acompanhados de:

  • Ansiedade
  • Estresse
  • Preocupação
  • Tristeza
  • Choro fácil
  • Alterações no apetite.

Neste caso a doença pode estar ligada à depressão ou ansiedade.

Causas da Labirintite

Pesquisas apontam que entrem as principais causas da doença estão à otite média e o resfriado.

 Porém as causas ainda não são muito claras.

Fatores menos frequentes também pode causar labirintite, são eles:

  • Tumores;
  • Doenças Neurológicas;
  • Alterações genéticas;
  • Alergias;
  • Uso indiscriminado de remédios que afetem o ouvido interno;

Existem alguns fatores que são considerados de risco e podem agravar o surgimento da doença, que são:

  • Idade acima de 40 anos;
  • Colesterol alterado;
  • Hipoglicemia;
  • Hipertensão;
  • Diabetes;
  • Triglicérides alto;
  • Otite;
  • Alto consumo de bebidas alcoólicas;
  • Tabagismo;
  • Consumo exagerado de cafeína;
  • Uso de Alguns antibióticos e anti-inflamatórios;
  • Uso de remédios para estresse e ansiedade;
  • Taxas altas de ácido úrico;
  • Alimentação inadequada;
  • Longos períodos de jejum;
  • Consumo exagerado de açúcar;

Como se diagnóstica a Labirintite?

A Labirintite pode ser diagnosticada através de avaliação clínica e exames otoneurológicos.

É muito importante que se faça uma avaliação completa, já que os sintomas podem estar associados a diversas outras doenças.

A tomografia computadorizada e a ressonância magnética juntamente com testes labirínticos são úteis ao diagnóstico.

Conheça os tratamentos

Neste momento você deve estar se perguntado, Labirintite tem cura?

Normalmente a Labirintite desaparece sozinha e não causa grandes danos ao individuo.

  • Tratamento convencional para combater a labirintite

O tratamento visa mais a redução dos sintomas e do desconforto causado por eles.

Se acaso for diagnosticada infecção bacteriana, o médico deverá prescrever um antibiótico para o tratamento.

Em caso de infecção viral são receitados remédios para ajudar na melhora dos sintomas.

  • Tratamento natural para combater a labirintite

Adquirir hábitos saudáveis e mudanças no estilo de são essenciais no tratamento e prevenção da labirintite.

Os cuidados são:

  • Evite a ingestão de bebidas alcoólicas;
  • Não fumar;
  • Manter níveis de colesterol, triglicérides e glicemia sempre adequados;
  • Dieta saudável;
  • Atividade física regular;
  • Beber muita água;
  • Evite a ingestão de refrigerantes e bebidas gaseificadas;
  • Evite consumo exagerado de cafeína;
  • Trate os sintomas emocionais;
  • Fazer Movimentos Inteligentes para tratamento dos desconforto e possibilidade de melhor equilíbrio.

Além disso, existem chás e até o cultivo de plantas que podem ajudar no tratamento e principalmente na prevenção de novas crises.

VEJA ESSE VÍDEO:

Dicas e curiosidades sobre a Labirintite

É sabido que conforme a medicina tradicional indica a Labirintite está ligada a infecção da estrutura interna do ouvido.

No entanto, médicos e pesquisadores da medicina alternativa relacionam à labirintite a perda de equilíbrio pessoal, como se a pessoa afetada, perdesse o controle sobre ela mesma e suas decisões, e assim se desencadeasse as crises.

Uma boa dica é manter-se sempre ativo; Exercícios com os Movimentos Inteligentes feitos em casa podem ajudar a melhorar o equilíbrio.

Os Movimentos Inteligentes são tratamentos alternativos que podem ajudar durante as crises de Labirintite.

O que se sabe é que tanto a Labirintite clínica como a Labirintite emocional causam imenso desconforto e tiram literalmente o paciente de seu equilíbrio!

Por isso, não ignore os fatores de riscos e os sintomas…

A labirintite pode ser facilmente tratada e assim você poderá manter uma vida saudável e equilibrada!

Sobre Kelly Lemos

Veja também

Dores crônicas e meditação – 4 dicas infalíveis para acabar com elas

Então você está buscando por dicas de como acabar com as dores crônicas? Pois saiba …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Aprenda a ALIVIAR 80 a 100% da DOR CRÔNICA na COLUNA e ARTICULAÇÕES em Apenas 8 Semanas.

(Sem Remédios, Sem Cirurgias e Sem Sair de Casa)

envelope